quarta-feira, janeiro 28, 2004

Ai as crianças... as crianças...


Recebi por e-mail estas frases saídas da boca das crianças.
São surpreendentes pela simplicidade com que extraem a substância de tudo aquilo que nos parece complicado de explicar.
A vida nos olhos de uma criança:

Silêncio é o Barulho baixinho!..."
Sara Peixoto, 3 anos

"Um livro tem palavras que fazem sonhos."
Joana Cruz, 3 anos

"Poesia é uma coisa que não é a mesma coisa mas é igual"
Beatriz Bruno Antunes, 4 anos

"Este gelado até inverna as mãos."
Gonçalo Gonçalves, 4 anos

"Estou com tosse. Engoli frio um dia."
Inês Fernandes, 4 anos

"Eu faço magia quando abraço o meu pai.
Cláudio Almeida, 4 anos

Quando o ar cheira bem é porque os autronautas no espaço estão a
comer rebuçados."
Gustavo Almeida, 5 anos

"O céu à noite é um lençol com estrelas."
Gustavo Almeida, 5 anos

"O Amor é o dobro."
João Cassola, 5 anos

"Os namorados são amigos de casamento"
Areana Semedo, 6 anos



Até já, vizinhos.
Vou pra dentro tratar do almocito.

Reacções:

0 comentários: