quarta-feira, novembro 08, 2006

Era uma vez uma pequena aranha...

Há tempos encontrei aqui a bonita história de uma aranha que todos os dias fazia uma nova teia no retrovisor de um carro, e de como, com a sua persistência e tenacidade, ela acabou por conquistar o respeito e até alguma amizade por parte do dono que já não teve coragem para a expulsar.
Há duas semanas aconteceu-me o mesmo. Uma aranha teceu uma teia no retrovisor esquerdo do meu veículo. Eu limpei a teia mas no dia seguinte estava lá de novo. E eu limpei outra vez. No terceiro dia lá estava uma nova teia. Fui buscar o insecticida e assunto arrumado.
É só pra saberem que, à minha maneira, também sou um gajo sensível, e tal...

Reacções:

1 comentários:

zaztrazpazguerra disse...

Não mato aranhas. Pego num papel, apanho a aranha suavemente e natureza com ela.
Em casa onde existe uma aranha não existem melgas e mosquitos.
Prefiro a simpática aranha.

Abraço