sexta-feira, agosto 27, 2004

Prefácio do maravilhoso...

Hoje, ao anoitecer, começarão a sair para a rua milhares de flores, vasos, bonecos, animais e pessoas, apetrechos de toda a espécie... feitos de papel.
Durante toda a noite um formigueiro de gente roubará descanso ao seu corpo para engalanar de forma única e maravilhosa as ruas da vila que ama.
Ao romper da manhã, mal o sol começa a mostrar-se envergonhado ainda pela penumbra da noite, à medida que as ruas vão ficando prontas no seu esplendoroso colorido, os artistas satisfeitos e felizes esquecem o sono e o cansaço e partem em grupos à descoberta dos segredos bem guardados que hoje os seus conterrâneos, depois de meses de trabalho, lhes vão finalmente revelar.
Levam acordeons e pandeiretas e vozes alegres que cantam "as saias de Campo Maior"
Aqui e acolá há mesas na rua oferecendo comida e bebida aos cansados artistas do maravilhoso florescer.

E assim começam as Festas do Povo...

Até , vizinhos.
Vou pra dentro.

Reacções:

0 comentários: