Grupos Vizinho no Yahoo

Clique e subscreva

Grupos Vizinho M18

Só para adultos!

O Vizinho está também no Google +

Adicione O Vizinho aos seus amigos

Já deu LIKE ao Vizinho no Facebook?

Clique, visite e goste

sábado, janeiro 31, 2004

Ah pôzé... ah pôzé...

Bem sei que os estimados vizinhos já comentavam (apostavam até) que eu hoje não botava postadura.
Pois enganaram-se redondamente!
Cá o vizinho tem que botar post nem que seja, como é o caso, para desejar sorte ao seu clube do coração, o Sporting, pois então!
Sim, porque além de jogar bem é preciso uma pontinha de sorte para ganhar aos tripeiros.
Nem que seja a sorte de o árbitro não “baixar as calças” ao poderio nortenho.
Enfim, a ber bamos!
Agora vou para dentro ver se janto e desejar que a digestão seja calma e feliz.

Até amanhã, vizinhança.

sexta-feira, janeiro 30, 2004

Não é burro, não senhor!


O vizinho Jumento escreve com mestria mas também com imenso sentido de humor e de oportunidade.
Cliquei sabe-se lá onde e fui lá parar. Para sair é que foi mais difícil, tal a qualidade dos escritos deste bloguista.
Visitem que vale MUITO a pena !

Depois não digam que não avisei!...


Até já, vizinhos.
Vou pra dentro.
Bom fim de semana a todos.

Eu não quero acreditar...

Ora vivam.

Hoje de manhã liguei a Rádio Renascença e eis que ouço a notícia de que José Mourinho terá dito que "trocava uma vitória do Futebol Clube do Porto pela vida de Fehér".
Ou seja... a vida do jovem jogador é equiparada a três pontos na tabela??!!

Não quero acreditar que o arrogante Mourinho tenha proferido tal declaração e, por isso, abstenho-me de tecer comentários até confirmação da notícia.
Verdade verdadinha é que o locutor se mostrou bastante incomodado e críticou firmemente a frase (talvez impensada) de José Mourinho.

Por acaso algum dos vizinhos ouviu ??

Digam coisas, que eu vou pra dentro.
Tá de chuva...

quinta-feira, janeiro 29, 2004

Será ao quilo ou ao metro ?

O Alex postou acerca da venda do pénis (leram bem, não é gralha!) do Napoleão a um coleccionador pela módica quantia de 3870 Euros.
Ora, cá o vizinho ficou com uma enorme dúvida: Como se avaliará monetáriamente semelhante artefacto??
Será a peso?... talvez pelo tamanho?...
Esta reflexão leva-nos a especular: Se o minorca do Napoleão atingiu 3870 euros... quanto poderá atingir um Samora Machel???

Fica a questão...

Bem, vizinhos agora vou pra dentro.

Voice-Activated Radio?

Olá vizinhança.
Sem pretender ferir susceptibilidades cá vai esta anedotazita:


I got a new car radio yesterday and it's terrific.
If I say "Rock" it plays Rock and Roll.
If I say "Rap" it plays Rap.
If I say "Love" it plays Love Songs.

Three kids ran out in front of the car and I said "F*cking kids!"
And it played Michael Jackson!!!!


Até já, vizinhos.
Vou pra dentro.

quarta-feira, janeiro 28, 2004

Grande verdade !

"Os políticos e as fraldas dos bébés precisam de ser mudados frequentemente
... pelas mesmas razões !..."


Até já, vizinhos.
Vou acabar de podar as roseiras.

Ai as crianças... as crianças...


Recebi por e-mail estas frases saídas da boca das crianças.
São surpreendentes pela simplicidade com que extraem a substância de tudo aquilo que nos parece complicado de explicar.
A vida nos olhos de uma criança:

Silêncio é o Barulho baixinho!..."
Sara Peixoto, 3 anos

"Um livro tem palavras que fazem sonhos."
Joana Cruz, 3 anos

"Poesia é uma coisa que não é a mesma coisa mas é igual"
Beatriz Bruno Antunes, 4 anos

"Este gelado até inverna as mãos."
Gonçalo Gonçalves, 4 anos

"Estou com tosse. Engoli frio um dia."
Inês Fernandes, 4 anos

"Eu faço magia quando abraço o meu pai.
Cláudio Almeida, 4 anos

Quando o ar cheira bem é porque os autronautas no espaço estão a
comer rebuçados."
Gustavo Almeida, 5 anos

"O céu à noite é um lençol com estrelas."
Gustavo Almeida, 5 anos

"O Amor é o dobro."
João Cassola, 5 anos

"Os namorados são amigos de casamento"
Areana Semedo, 6 anos



Até já, vizinhos.
Vou pra dentro tratar do almocito.

terça-feira, janeiro 27, 2004

O Euro está aí...

Pois bem, caros vizinhos, como diz o título do post: O Euro está aí !
Temos que pensar sériamente nisso.
Muito em breve teremos o país atafulhado de estranjas que não percebem uma palavrinha de português e para quem a nossa língua é um derivado de um qualquer dialecto extraterrestre.
É por saber isso que este blogue aposta uma vez mais no serviço público e apresenta a primeira lista de alterações a efectuar na sinaléctica nacional.
Cá vai:

Largo do Rato: Mouse Square
Pontinha: Little Point
Ajuda: Help!
Olivais: Olive Fields
Marvila: Sea Village
Campo Grande: Big Field
Campo Pequeno: Small Field
Buraca: Big Hole
Arco do Cego: Blind Arch
Linda-a-Velha: Beautifull The Old Lady
Miraflores: Look The Flowers
Queluz: What a Light!
Mata de Monsanto: The blowjob
Cais do Sodré: Bitches and green wine
Ilha da Madeira: Alberto João Condominium
Faro: Marafado
Algarve: United Kingdom land
Porto: Little Chicken of the Coast
Berlengas: Vomidrinho
Casal Ventoso: Windy Couple
Amoreiras: Taveira's Movie


Até já, vizinhos.
Vou pra dentro.

Amizade verdadeira...

Caro vizinho(a), sei que está cansado de todos aqueles textos mariconços, com poemas chatos sobre a amizade que, na maioria das vezes, soam bem, mas ficam a milhas da realidade...
Hoje os seus problemas acabaram!
Aqui está um poema sobre amigos que realmente expressa que a verdadeira amizade é a própria verdade!

Amigo,

Quando estiveres triste,
..... vou-te embebedar e ajudar-te a planear
uma vingança contra o filho da puta que te deixou assim.

Quando me olhares com desespero,
..... vou enfiar-te o dedo na goela e fazer-te expulsar aquilo
que te estiver a engasgar.

Quando sorrires,
.... vou saber que finalmente deste uma "quequinha".

Quando sentires medo,
..... vou chamar-te mariquinhas e rir-me da tua cara sempre
que me lembrar disso.

Quando estiveres preocupado,
..... vou inventar histórias horríveis sobre o quão pior
poderias estar e mandar-te parar de choramingar como uma velha.

Quando estiveres confuso,
..... vou ajudar-te explicando-te com palavras bem simples... porque eu
sei bem como tu és burro.

Quando estiveres doente,
..... fica bem longe de mim até te curares.
Não quero que me pegues essa merda.

Quando caires,
..... vou apontar para ti e rir-me até me doer a barriga.



Lindo, não é?
Até já, vizinhos.
Vou pra dentro.

Fantástica Promoção "O VIZINHO" !!!!

Ora vivam.
Mais uma iniciativa digna de realce por parte desta casa: HOJE, CADA VISITANTE RECEBE UMA FANTÁSTICA E INOVADORA ESPONJA PARA LIMPAR O VIDRO DO MONITOR PELA PARTE DE DENTRO!
BASTA PASSAR COM O RATO!






Serviço público, meus amigos, serviço público!
Agora vou rachar lenha.
Até já, vizinhos.

segunda-feira, janeiro 26, 2004

Envio de pêsames

Caros vizinhos, aqui vos deixo este link à página do Miklos Fehér para o caso de quererem prestar uma última homenagem ao jovem jogador.

Vou já avisando que a página tem uma enorme afluência, como devem imaginar, e deve ser difícil conseguirem entrar.

Até já, vizinhos.
Agora vou acender o lume.

Boas notícias, para variar!


A Portugal Telecom decidiu devolver aos clientes o dinheiro da activação de chamada cobrado em 1999, depois de o Supremo Tibunal de Justiça ter considerado que esta era ilegal e que os assinantes poderiam pedir a devolução dos valores pagos.
(...)
Para ser ressarcido, o cliente terá de apresentar todas as facturas entre Janeiro e Dezembro de 1999 para a PT poder analisar quanto tem de ser devolvido. (...)

Notícia publicada no Jornal PÚBLICO


Parece que a PT que diz ser necessário entregar numa loja PT os seguintes elementos:
- Fotocópia do BI do titular
- Fotocópia das facturas com todos os elementos
- Fotocópia do comprovativo de pagamento (excepto pagamentos feitos através de transferência bancária)

Naturalmente a PT não vai divulgar esta informação. Portanto peguem nas vossas facturas (se ainda as tiverem depois deste tempo todo) e façam circular esta informação, para que nos seja devolvido aquilo que nos é devido.


Até logo, vizinhos.
Vou procurar as minhas facturas.

A morte em directo

Triste dia, vizinhos.

Ontem pelas 22h15 quando redigi o post anterior não acreditava que fosse possível aquele jovem de 24 anos, atleta vigoroso e vigiado clínicamente, vir a perder a vida vítima de um acidente cardíaco.
Confesso que a emoção foi bastante quando a TV notíciou a morte de Fehér.
Principalmente por ser um jovem que transbordava simpatia e fair-play, mas também porque há cerca de um ano sofri a perda inesperada do meu pai também vítima de acidente cárdio-vascular.

À família enlutada, bem como a todos os benfiquistas, quero expressar o meu mais profundo pesar.


Até já, vizinhos.
Vou pra dentro.

domingo, janeiro 25, 2004

Ao Miklos Fehér

Este sportinguista, mas acima de tudo amante do futebol, não pode deixar de aqui expressar profundo pesar pelo sucedido ao jogador benfiquista Fehér, e desejar que tudo não tenha passado de um grande susto, bem como a rápida recuperação deste jovem jogador.

FORÇA FEHÉR !

Tá de chuva...


Ainda ontem esteve um dia maravilhoso com um sol de primavera que até regalava o corpo e eis que hoje temos que nos aguentar com esta chuvinha "molha-parvos" ! Tá mal !...
Bem, mas o que me leva a postar hoje não é o tempo, pelo menos não no sentido meteorológico do termo. Hoje posto porque tenho tempo mas não sobre o dito.
Hoje vou cascar no Totta.
Os vizinhos já viram a nova série de anúncios deste banco?
Pois bem, há um em que um fulano pede educadamente "olhe desculpe, dá-me licença que passe à sua frente? Obrigado, é muito simpática!" e vai avançando lugares numa fila enorme de centenas de pessoas. De seguida aparece o dito fulano, já dentro do banco enquanto a voz off lança o slogan "Simpático é o Totta, que tem um atendimento rápido e personalizado!".
Parece-me que aqui há algo que escapou aos publicitários. É que a mim dá-me a perfeita sensação de que a enorme fila de gente está a dirigir-se precisamante para o... Totta, e dessa forma obtem-se precisamente o efeito oposto ao que se pretende.
Talvez eu tenha visto mal... os vizinhos me dirão o que acham.

Até já, vizinhos.
Vou meter mais umas cavacas na lareira.

sábado, janeiro 24, 2004

Ao piano com Roman Polanski




Ora vivam.
Não posso deixar de postar acerca do excelente filme de Polansky que vi ontem: O pianista.
É um daqueles filmes que nos marcam, que nunca mais esquecemos.
Lembro-me também de outros filmes na mesma temática, o holocausto Nazi, que tiveram igual impacto em mim.
O esmagador "A vida é bela" de Benigni e o emocionante "A lista de Schindler" de Spielberg fazem parte desse restrito grupo de filmes marcantes e avassaladores que dão encanto ao cinema.
O que me resulta estranho é que pouco depois de terminar o filme voltaram-me à memória as imagens de bulldozzers israelitas a destruir casas de civís em território palestiniano. Recordei claramente as palavras do jornalista que descrevia a forma como uma criança de 10 anos e uma mulher grávida tinham ficado gravemente feridas na investida cega do ódio. E juro que sem qualquer dificuldade consigo imaginar braçadeiras vermelhas com suásticas nos braços das fardas israelitas.
A questão que se me depara é a seguinte: como é que um homem como Ariel Sharon conseguiu desbaratar em tão pouco tempo o espólio de seis décadas de solidariedade e empatia para com o povo de Israel ?
Como é possível que os descendentes dos mártires do holocausto se comportem agora como os seus carrascos nazis ? Será que a história não lhes ensinou nada ? Achar-se-âo no direito de vingar nos palestinianos o que sofreram por culpa de Hitler ? Seria Adolf Hitler palestiniano?...

Hoje estou triste.
Até amanhã, vizinhos.
Vou para dentro despejar uma garrafita de água-pé.

sexta-feira, janeiro 23, 2004

Mais serviço público n'O Vizinho


Desiludam-se os vizinhos que apostaram que eu hoje não postava.
E digo mais: além de postar, ainda me congratulo com mais um post de manifesto interesse público.
Devo confessar que com tanta ajuda à vizinhança não está longe dos meus objectivos alcançar futuramente a presidência da junta da nossa freguesia. Não sou calceteiro mas também tenho tino.
Enfim, divagações à parte e tal como prometido aqui vos deixo um link que vos faculta um guia indispensável para as vossas viagens cibernéticas.
Os barras da informática podem abster-se de o visitar pois seguramente conhecerão aquelas dicas de trás para a frente... mas ao comum dos vizinhos talvez sirva de ajuda.

Agora vou aquecer as sobras do jantar de ontem, que a vida não está para desperdícios.
Passem bem, vizinhos.
Vou pra dentro.

quinta-feira, janeiro 22, 2004

Bater no ceguinho...



Falar mal do glorioso(?), ou melhor, constatar os podres daquela agremiação desportiva, começa a tornar-se um hábito para a população portuguesa... até mesmo para os tais seis milhões.
Desta feita é a última futura super-aquisição das águias que antes de vir... já foi!
Ricardinho, vedeta brasileira de promissor futuro futebolístico, pupilo de Felipão, afinal não serve ao Benfas.
E não serve, a acreditar nas palavras do presidente LFV (hã...hã!), porque quebrou o sigilo das negociações.

Enfim... eu, que não sou muito dado a especulações, acho que o hã....hã senhor presidente está a produzir discurso para lampião ver, e que foi o empresário do jogador que acabou por se aperceber do molho de brocas em que se estava a meter.
É que assinar pelo clube da luz é fácil... o pior é o re$to !

Pensem nisto, vizinhos.
Vou pra dentro que tá frio.

Chocolate felino


A vizinha Xocolaty escreveu um post sobre os seus gatos que é uma pequena maravilha.
O carinho transborda das suas palavras e humedece os olhos daqueles que, como eu, sabem que é impossível ter um gato. É ele que nos tem a nós.
Há quase dois anos que o meu primeiro gato, o Pantufa (parecido com o da foto mas em côr cinza), desapareceu, e no entanto não há um único dia que não me lembre dele e sinta saudades. Talvez porque quando o adoptei, quando nos adoptámos, ele era um bébé e tive que o alimentar a biberão durante bastante tempo. Foi o meu primeiro filho antes de ter filhos.
Claro que o Xoné (nunca um nome disse tanto sobre a personalidade de um gato... e mais não digo!) e a minha recente adopção Xana me aliviam a tristeza, mas ficará para sempre a saudade.

Até já, vizinhos.
Vou pra dentro.

O Vizinho presta Serviço Público


Olá Vizinhança.
Porque este blog não é um blog qualquer.
Porque me sinto na obrigação de contribuir para o bem estar dos habitantes desta aldeia.
Porque nem só de posts jocosos vive a blogosfera.
Porque me sinto hoje especialmente vocacionado para a prestação de um verdadeiro SERVIÇO PÚBLICO...

... aqui vos deixo um interessante, didáctico e recreativo link para que a população desta aldeia mostre ao mundo uma imagem muito própria, muito diferente, muito característica.

Fica a proposta para que toda a vizinhança adopte este novo look.

Vamos lá?

Até já, vizinhos.
Vou dar milho às galinhas.

quarta-feira, janeiro 21, 2004

Master of the Universe

Andava eu passeando pela aldeia quando subitamente, na soleira de uma porta, me deparei com esta jóia.





Hoje já ganhei o dia.
Curtam, vizinhos.

Agora vou pra dentro acender a lareira porque me parece que vem aí mais uma noite de intenso briol.
Xau.

Se não podes vencê-los...


A vizinha comadre postou sobre as razões que levaram os internautas a visitar-lhe o blog.
Sendo eu o vizinho mais recente aqui na aldeia tenho que zelar por manter as boas relações e adoptar comportamentos consentâneos (chiiiça... esta foi cara!) com a vizinhança.
Assim, vejo-me forçado a postar uma série de vocábulos sem nexo para aumentar o fluxo de visitas e, simultâneamente, colocar também esta casa no roteiro de todos os maníacos, depravados, tarados sexuais, e etc...
Os vizinhos não se assustem se começarem a chegar à aldeia excursões apinhadas de gente estranha.
Então cá vai, com o necessário pedido de desculpas aos ilustres vizinhos que perderam o seu precioso tempo a ler este post.

Prostitutas grátis, sexo à borla, convívio (pois...), sex shop, homossexuais, gay, orgias (é melhor pôr também "órgias" não vá o Telmo querer pesquisar...), vibrador, brasileiras, gajas, celebridades, famosas e famosos, modelos, mulheres, virilidade, ejaculação, prazer, orgasmo... uffff.... acho que já chega.

Até já, vizinhos.
Vou preparar o almoço.

O IMPÉRIO


Ora vivam.
O acéfalo vizinho que, infelizmente para todos nós, preside à maior potência militar do planeta, defecou um discurso na sua campanha eleitoral onde nem sequer se esforça por esconder a hipocrisia da sua governação. Além de atacar a comunidade homossexual (veremos o efeito que isso terá na sua própria administração...), diz o mononeironial presidente Bush que "a américa não precisa de pedir autorização a ninguém para se defender dos seus inimigos".
Ora eu acho que já é hora de alguém explicar ao senhor Bush a diferença entre "defender-se" e "atacar", "ou "invadir", ou "ocupar", ou mesmo... "colonizar" outros povos.


Até logo, vizinhos.
Vou tratar das roseiras.

terça-feira, janeiro 20, 2004

O treinador Mourinho e a vitória fictícia.

Batota não vale!
Pois é, vizinhos. José Mourinho foi eleito o melhor treinador na votação realizada no site da UEFA com 118 390 votos correspondentes a 64.3% do total de 184 119 votos expressos.
Foi agora apurado que desses 118 390 votos, houve 105 271 (88.92%) que tiveram origem em Portugal, num único endereço de IP da zona do Porto, conforme informação do fornecedor do serviço de Internet associado àquele IP, o qual detectou uma fortíssima acção de spam coincidente com o período em que decorreu a votação.
Deste modo, descontados os referidos 105 271 votos que não deveriam ser considerados válidos por representarem um (ou, no máximo, umas dezenas de participantes), restam 13 119 votos para José Mourinho, relegando-o para a terceira posição, atrás de Marcello Lippi (29 385 votos) e Carlo Ancelotti (18 320 votos), e à frente de Martin O'Neill (9740 votos).
Convenhamos que este resultado se enquadra muito melhor naquilo que seria de esperar de uma votação a nível mundial (lembramos que decorreu via Internet) após um ano em que a final da Liga dos Campeões opôs duas equipas italianas treinadas pelos dois treinadores italianos acima referidos.
Pra falar verdade também achei um bocado estranha a eleição de Mourinho, ainda para mais com uma tão grande diferença de votos, mas ...
Enfim, trafulhíces.

Ainda a propósito do "melhor" (hehehe) treinador do mundo, sabem o que é que ele responde à esposa quando ela lhe diz "Amo-te!" ???
Responde "Eu também me amo!"
:-)


Até já, vizinhos.
Vou pra dentro.

"Então é assim..."

Então é assim...

Ora vivam.
Um tema que me atormenta ultimamente é o das bengalas. Não o das bengalas própriamente ditas que essas são o amparo indispensável de idosos e coxos de todo o mundo.
Refiro-me às chamadas bengalas linguísticas.
Ele há para todos os gostos. Desde o "hã... hã" do inigualável Luis Filipe Vieira esse mostro da comunicação oral que se tornou presidente do glorioso, passando pelo "na realidade" do treinador leonino Fernando Santos, até ao mero cidadão comum a quem um qualquer inconsciente entrevistador de rua ponha o microfone à disposição.
É sempre a aviar.
Ora, meus caros vizinhos, de todas as bengalas que adornam o discurso comprometendo a sua fluidez, há uma que me consegue irritar solenemente. É o "então é assim..." usado à exaustão antes do início de cada frase.
Porra, vizinhos!... "Então é assim..." ????... Deus me livre!
Nunca pensei que depois de anos de "tájaber" fosse aparecer uma bengala ainda mais irritante do que essa!
Parem lá com isso.
Dassseeee...


Até já, vizinhos.
Vou pra dentro.

segunda-feira, janeiro 19, 2004

Boa acção do dia

Quem é que não gosta de animais, caramba???!...
Ok. O senhor aí do fundo pode baixar o braço.
Enfim, dizia eu que NORMALMENTE toda a gente gosta de animais.
É nessa lógica que se insere este post. No intuito de vos possibilitar juntarem o útil ao agradável e, além de levarem para casa um grande amigo de estimação, ainda estarão a fazer uma boa acção.
Cliquem aqui e façam uma pesquisa de acordo com aquilo que melhor se adapta ao que procuram.

E antes que algum vizinho pergunte esclareço já que sim.
Sim, já adoptei um animal abandonado. Na realidade já adoptei vários mas através do site que vos proponho foi (por agora) apenas um.

Vá lá. Clicar não custa nada, e ás tantas até acontece amor à primeira vista... quem sabe?

Até já, vizinhos.
Vou pra dentro.

Foi-se sem mais?

Ando preocupado com o vizinho Pipi.

Algum dos vizinhos conhece a razão do seu súbito e inesperado desaparecimento?
Será que o homem anda tão atarefado a dar autógrafos que não lhe sobra tempo para escrever mais nada?
Ou... esta parece-me mais provável... terá embarcado no Queen Mary 2, para um cruzeiro de sonho, à pala do rendimento proveniente dos direitos de autor do seu livro?
:)

Aceitam-se sugestões.
Aliás, se eu não fosse tão recente cá na aldeia e soubesse aqui colocar uma votação online, ficariamos a saber o que pensa a vizinhança. Assim, olha...
:(

E-mails da vizinhança...

Estive a fazer um levantamento de todas as merdas que me enviaram pela Internet e observei como elas mudaram a minha vida:

Primeiro deixei de ir a bares e bailes com medo de me envolver com alguma mulher ligada a alguma quadrilha de ladrões de órgãos e que me roubem as córneas, me arranquem os dois rins ou até mesmo esperma deixando-me estiraçado dentro de uma banheira cheia de gelo com uma mensagem:
"Chame o 112 ou morrerá".

Assim deixei também de ir ao cinema com medo de me poder sentar numa cadeira onde está uma seringa infectada com o vírus da SIDA.

Depois parei de atender ao telefone para evitar que me pedissem para digitar *9 e a minha linha ser "clonada" e eu ter de pagar uma conta telefónica astronómica.

Acabei por dar o meu telemóvel porque me iriam oferecer um modelo mais novo da Ericson, que nunca chegou.

Então tive de comprar outro mas abandonei-o num canto com medo que as microondas me provocassem cancro no cérebro.

Deixei de comer vários alimentos com medo de mil e uma doenças.

Parei de comer galinha e hambúrgueres porque eles não são mais do que carne de monstros horríveis sem olhos, cabeludos e cultivados em laboratórios.

Deixei de ter relações sexuais por medo de comprar preservativos furados propositadamente que me contagiem com alguma doença venérea ou mesmo sida.

Aproveitei e abandonei o hábito de beber qualquer coisa em lata para não morrer vítima da urina de rato.

Deixei de ir aos shoppings com medo que raptem a minha mulher e a obriguem gastar todos os limites do cartão de crédito ou coloquem alguém morto no porta bagagens do automóvel dela.

Eu também doei todas minhas poupanças à conta do Brian, um menino doente que estava a ponto de morrer umas 700 vezes no hospital.

Eu participei arduamente numa campanha contra a tortura de alguns ursos asiáticos aos quais iriam extrair a bílis, e contra o destruição da floresta amazónica.

Fiquei praticamente arruinado financeiramente por comprar todos os antivírus existentes para evitar que a maldita rã da Budweiser invadisse o meu computador ou que os teletubbies se apoderassem do meu screensaver.

Fiquei também sem carro e sem carta porque deixei de parar nos sinais vermelhos, com medo que um amigável emigrante de leste, tocador de concertina, me assaltasse!!

Deixei de fazer, beber e comer tantas coisas que quase morri denutrido.

Cansei-me de esperar junto à minha caixa de correio os US$ 150.000 que a Microsoft e a AOL me mandariam na participação de rastreio de e-mails enviados.

Nem tão pouco chegou o telefone Ericson muito menos o bilhete para a Disneylândia.

Quis fazer o meu testamento e entregá-lo ao meu advogado para doar os meus bens para a instituição beneficente que recebe um centavo de dólar por cada pessoa que anota seu nome na corrente pela luta da independência das mulheres no Paquistão, mas não a pude entregar porque tive medo de numedecer com a língua a cola na borda do envelope e contaminar-me com as baratas incubadas nela, como me tinham avisado por e-mail.

Também não ganhei um milhão de dólares, um Porshe e nem fiz sexo com a Nicole Kidmann, que foram as três coisas que pedi como desejo quando recebi e caminhei o Tantra Mágico enviado pelo Dalai Lama lá da Índia.

E como se não bastasse acabei por acreditar que tudo de mau e de injusto que me aconteceu foi porque quebrei todas as correntes ridículas que me enviaram acabei sendo amaldiçoado.

Resultado: estou em tratamento psiquiátrico.

NOTA IMPORTANTE: Se não enviar esta mensagem a pelo menos 10 pessoas, nada lhe acontecerá.
No entanto as merdas, mentiras e idiotíces continuarão a infernizar a sua vida por falta de informação e esclarecimento. Não se deixe influenciar por elas. Apague-as.
Se até as baleias podem ser salvas por que não a Internet.....Salvemo-nos...



(Texto recebido por... e-mail, claro!)

Já cheira um bocadinho a primavera, vizinhos !

Linda foto, hein vizinho?!


Bola de sabão -
Caleidoscópio de sonhos
Ao sabor da brisa.

Reflecte-se o mundo todo
Nos olhos de uma criança.


Poema de Carlos Alberto Silva
Imagem de Romeo Ranoco, da Reuters

sábado, janeiro 17, 2004

A âncora

Olá caros vizinhos.
Enquanto via o meu Sporting aviar dois sêcos aos estudantes fiquei a saber que o nosso (ex-nosso) querido/odiado vizinho Mário Jardel estava de abalada do Bolton.
Nada de mais, até porque o vizinho Dúvidas já tinha postado sobre o tema.
O que é caricato é que a ex-glória do futebol nacional, aquele que fôra a vela principal que fazia o navio das suas equipas cruzar com êxito o oceano do nosso campeonato, vai agora representar uma equipa italiana que além de ocupar o último lugar da tabela ainda tem a triste sina de se chamar "âncora".
Pelo que conhecemos das últimas épocas de Jardel, esta equipa foi escolhida a dedo. Até porque o vizinho Mário já nos habituou a vê-lo ajudar as suas equipas a descer até ao fundo.

E pronto. Vou pra dentro que está a ficar fresquinho.
Até amanhã.

sexta-feira, janeiro 16, 2004

Apertar mais uns furos... para alguns!

Ora vivam!
Devo confessar que gostei muito da sensação de acordar pela primeira vez aqui na aldeia.
Como a vizinha comadre disse no outro dia, só quem acordou alguma vez com a buzina matinal de um automobilista impaciente sabe dar o devido valor ao chilrear dos passarinhos no beirado do telhado.
O rádio-despertador, cuja função de despertar deixou de fazer sentido, só o liguei passada uma boa meia hora de deliciosa sinfonia chilreada.
Notícias. Más notícias. Na A23, perto de Torres Novas, um choque em cadeia entre (pasme-se) mais de oitenta veículos, causara umas dezenas de feridos.
Raio de idéia esta de ligar o rádio. Estava tudo a correr tão bem. Mudei de emissora.
Mais notícias. A vizinha Manela, dama de ferro das nossas finanças, vai continuar a apostar no aperto do cinto do país, principalmente dos vizinhos funcionários públicos. Os quatrocentos e setenta mil vizinhos que ganham acima de mil euros... não levam nem um tostão (perdão, um cêntimo).
Tá certo. É a crise...
Notícia seguinte. Os nossos queridos vizinhos eurodeputados vão ser aumentados. Só 125%... Coisa pouca.
Vem-me à cabeça a notícia de que os gestores dos hospitais vão ver duplicar o valor das suas viaturas. Os carritos de quatro mil contos passam a carrões de nove mil, e ao fim de três anos os vizinhos gestores podem ficar com a máquina por... 20% do seu custo. Um carro de 9000 contos, passados 3 anos, por 1800. Algum dos vizinhos sabe onde é que me posso inscrever para gestor de hospitais?
Curiosa esta crise que não chega a toda a vizinhança.

Bem, tenho que ir arrumar mais umas coisas.
Vou para dentro. Fiquem bem.

quinta-feira, janeiro 15, 2004

Arquitectura geral e planos de pormenor

Caros vizinhos, agora que a casita já está mais ou menos arrumada e que já chamei jantar delicioso a uma sandocha e um tinto caseiro na tasca da aldeia, posso debruçar-me sobre esta casa com mais concentração.
E porque sei que cresce dentro de vós uma enorme curiosidade (quiçá até alguma ansiedade) por não saberdes com que directivas se vai construir este lar, vou tecer breve comentário sobre o tema.
De um blog espera-se conversa inteligente, ou língua víperina, ou tiradas humorísticas, ou mesmo banalidades quotidianas.
Desenganai-vos pois.
Aqui não haverá nada disso.
Neste blog recém nascido vão comentar-se de forma inteligente, víperina, humorística (se possível) os acontecimentos da vizinhança.

Vejamos...
Estava eu atarefado nas arrumações e eis que ouço na tv o vizinho ministro da educação numa animada conversa com o vizinho presidente e um cachopo pastor-estudante da vizinha Guarda. Comentava o vizinho ministro para o vizinho presidente em tom admirado "Ele tem um rebanho com 180 cabras!". E na ânsia de mostrar interesse saiu-se com esta tirada magistral dirigida ao vizinho pastor-estudante "Então e elas estão sempre no estábulo ou também saem?"
Ora eu acho que o vizinho pastor ao invés do sorriso maroto e do "Claro que saem", poderia muito bem ter respondido "Nãããã... só saem aos sábados á noite para irem à discoteca!"

Bem, meus caros vizinhos, está a fazer-se tarde.
Vou para dentro.
Fiquem bem e até amanhã.


Chegou o Vizinho!

Ora vivam, meus caros vizinhos!

Sim senhor... bonita vizinhança. Lindas vistas. Alegra-me constatar que escolhi bem o sítio para esta minha humilde casinha.

Desculpem não me alongar muito nesta conversa mas ainda tenho a tralha toda para arrumar. Sabem como é, casa nova, muitas caixas caixinhas e caixotes, sacos saquinhos e saquetas, móveis electrodomésticos e... enfim, vocês sabem!

Vou pra dentro.
Fiquem bem.