Grupos Vizinho no Yahoo

Clique e subscreva

Grupos Vizinho M18

Só para adultos!

O Vizinho está também no Google +

Adicione O Vizinho aos seus amigos

Já deu LIKE ao Vizinho no Facebook?

Clique, visite e goste

terça-feira, agosto 31, 2010

Bombeiros bem... dotados !

Imaginem a cena.
Um político engravatado, numa conferencia de imprensa, abordando um tema sério, e de repente...


Até logo, vizinhos. Vou pra dentro.

segunda-feira, agosto 30, 2010

E porque não ?!

A vida não tem que ser tão cinzenta!
Divirta-se quando pode.



Até logo, vizinhos. Vou pra dentro.

domingo, agosto 29, 2010

Reparação de Gravadores CD & DVD



Tutorial ensinando a fazer um reparo básico do seu gravador de CD & DVD
Formato: RAR/DOC
Idioma: Português

Tamanho: 400 k

sexta-feira, agosto 27, 2010

Facebook cria canal de vídeos em streaming

O Facebook lançou um canal de vídeos em streaming onde podem ser visualizados conteúdos diretamente.
Denominado Facebook Live, o canal servirá para apresentar vídeos de personalidades famosas, notícias oficiais sobre o universo da empresa, promover conversas com os técnicos da rede social e transmitir a conferência de programadores da empresa.
A tecnologia utilizada no canal é semelhante à do Facebook Connect da CNN, que permite ao usuário acessar atualizações na barra lateral direita e aos vídeos numa tela principal.
Outra das funcionalidades do Facebook Live é a possibilidade do usuário enviar perguntas, clicando no botão "ask a question", que serão feitas a um moderador.

Até logo, vizinhos. Vou pra dentro.

Cavaco aprova chips

Cavaco aprova chips


Até logo, vizinhos. Vou pra dentro.

quinta-feira, agosto 26, 2010

Definição visual da palavra VACA !



Até logo, vizinhos. Vou pra dentro.

Frase lapidar: "Sempre tive o bichinho cá dentro"


Até logo, vizinhos. Vou pra dentro.

quarta-feira, agosto 25, 2010

Falso botão "Não gosto" engana utilizadores do Facebook

Está circulando um falso aplicativo na rede social Facebook que garante ser o botão "não gosto" oficial do site.

O falso aplicativo tenta aproveitar o sucesso do botão "gosto" da rede social, que funciona como um sinal para que os membros digam aos seus contatos se gostaram ou não dos seus posts, e é uma das funcionalidades mais utilizadas.

Ao que tudo indica, este falso aplicativo pede às vítimas para instalarem o tal botão "não gosto", mas quando este é instalado o internauta não recebe uma nova ferramenta, mas sim uma enorme quantidade de mensagens de spam no seu mural.

O aplicativo tenta também enganar os membros da rede social pedindo-lhes que preencham um formulário em troca de dinheiro.

Um investigador de segurança da Sophos, Graham Cluley, alerta para os perigos deste tipo de esquema se espalhar na rede social, pois "muitas pessoas estão dando autorização a aplicativos completamente desconhecidos".

O especialista mostra-se ainda preocupado com o fato destes supostos inquéritos serem conduzidos por empresas que aparentam ser reais.


Até logo, vizinhos. Vou pra dentro.

terça-feira, agosto 24, 2010

Gold Investment

You want your retirement years to truly be the "Golden Years"-in the most literal meaning of the phrase at that. Self directed gold IRA investing is for all those who want control over their assets and retirement years.
My grandparents gave me some old coins that they keep for almost a century. That was only the time when I found out that they have those. There were gold coins but I'm not sure if there were gold IRA. How I wished it was like an IRA gold. I knew my grandparents used to have a few gold coins but I have no idea where they are right now.. I bet they don't know where those coins went anyway. I wish to see them, and to find out if they are like 401k gold.
I am getting more interested with gold or gold coins since I learned that they are a good investment. A lot of gold coin collectors and buyers now that say that gold 401k is the number one alternative. There are also some that would just do the gold IRA transfer to a new or another custodian.
Gold is the only investment that has consistently counteracted our falling Dollar for over ten years, and continues to grow... 

segunda-feira, agosto 23, 2010

Brincando com Photoshop

Até logo, vizinhos. Vou pra dentro.

Loucura reciclada



Até logo, vizinhos. Vou pra dentro.

domingo, agosto 22, 2010

O tapete do turco

Uma linda garota (20 aninhos, loirinha do olho azul...), entra na Loja de um turco e pergunta o preço de um belo tapete.
- São 400,00 reais responde o turco
- Moço! Eu só tenho 300,00. Vende por 300,00?
- Não tem como, moça. Esse tapete me custa quase isso!
- Ah! Moço! Vende pra mim?
- Não posso...
E apesar da longa choradeira da menina o turco não baixou o preço, mas fez uma proposta para ela.
- Se você aguentar uma "trepada" em cima desse tapete, pode levar ele de graça.
- O que? Trepar? Meter? Transar? O senhor quer dizer fazer sexo?
- Exatamente! Se você der pará mim em cima do tapete, pode levar ele de graça, mas com uma condição: NÃO PODE PEIDAR.
- Tá bom, eu topo. Eu quero muito esse tapete.
O turco foi lá fora, deu uma olhada para os lados e fechou a porta do estabelecimento. A menina já estava pelada em cima do tapete.Quando o turco baixou a calça, apareceu um negócio que parecia uma tromba de elefante. A ponta quase batia no joelho do infeliz. Era bem dotado mesmo. A moça arregalou o olho, mas, o negócio já estava combinado.
O turco se posicionou sobre a garota e quando deu a 1ª encostada com força, ela gemeu, suspirou e... peidou. Voltou prá casa chorando, desesperada, nada lhe consolava. Contou a história para sua mãe.
- O que???? - disse a mãe - Eu vou lá e vou resolver isso. Vou trazer esse tapete. É uma questão de honra!
Foi até a loja. O turco fez a mesma proposta.
- Não pode peidar! - Lembrou ele...
E foi só o turco encostar o "mandiocão" que a mulher prendeu a respiração, mordeu o lábio e ... peidou. Voltou pra casa chorando, lamentando, xingando o desgraçado. A vovó que ouviu toda a história disse que esse era um problema para ela resolver. E foi lá pra loja do turco.
Após uma hora, mais ou menos, lá estava chegando a velha, carregando o tapete enrolado no ombro... A mãe e a filha, que haviam ficado em casa aguardando, fizeram a maior festa, pulavam alegremente, felizes perguntaram como ela havia
conseguido. Ela respondeu:
- Eu não consegui nada! Eu só estou trazendo ele para lavar. Eu caguei nele...


Até logo, vizinhos. Vou pra dentro.

sábado, agosto 21, 2010

Comando muito útil para PC (Windows)

ctrl+alt+del



Até logo, vizinhos. Vou pra dentro.

sexta-feira, agosto 20, 2010

Wilmington, North Carolina Real State


Wilmington, North Carolina is one of the most fun places that I’ve found to visit. Visiting the Battleship North Carolina ranks right up there as the most fun attraction that I ever seen. But the best part of the trip was going to the beach.
Whatever you like to do, Wilmington, North Carolina has it. But you know what might be even better than visiting there? Living there would probably top visiting there. Then you could enjoy all of the attractions year-round.
If you are looking for a place to retire you may want to consider Wilmington NC real estate
Its moderate climate and is perfect for people who like to enjoy good weather and being outside. 
There are plenty of shopping opportunities and top quality medical care.
Wilmington NC real estate seems to be hot right now. The downturn in the market has left plenty of opportunities for you to find what you are looking for. North Carolina has some of the best schools in the country. Families will love the variety of experiences that this town has to offer.
Travelers might want to think about a vacation home. It's the perfect peaceful getaway. 
Wilmington NC offers an unbeatable combination for travel, working or retiring. 
Think about it.

A pior imitação de Guns N' Roses de todos os tempos

Aviso: A visualização deste vídeo pode causar sérias perturbações de sono, vómitos, diarréia, ansiedade, febre, dores musculares, torcicolos, incontinência, disfunção sexual e riso histérico.
Ou então não.



Até logo, vizinhos. Vou pra dentro.

quinta-feira, agosto 19, 2010

Rúbrica: Pelas Gordas


Portugal é o 27.º melhor país do mundo

Ok, convenceram-me! A partir de hoje a revista Newsweek passou a ser a melhor publicação humorística do mundo!


Felgueiras: Rouba reformada

Quem disser que ao ler esta notícia não pensou logo na Fátima, está a mentir ou é muito anjinho...


Última brigada de combate norte-americana abandona Iraque sete anos e meio depois

Obrigado Bush. Sete anos depois o Iraque tornou-se finalmente uma democracia cheia de paz e harmonia. Que seria do mundo sem os americanos...


E assim vai o mundo.
Até logo, vizinhos.

quarta-feira, agosto 18, 2010

Por terras de Portugal...




Até logo, vizinhos. Vou pra dentro.

terça-feira, agosto 17, 2010

Regra número um: certifique-se de que as crianças estão a dormir !

Antes de extravasar os seus dotes sexuais, certifique-se de que os seus filhos estão MESMO adormecidos... e se possível feche a porta do quarto e evite ser escandaloso(a).

:-)




Até logo, vizinhos. Vou pra dentro.

segunda-feira, agosto 16, 2010

Online sports betting

Everybody has a favorite sport, and everyone should have a favorite sports bet. What – you don’t? Even worse, you have one but it’s not online?

If only you knew…online sports bet are really the way to go. Land-based sports betting (if you can find it) doesn’t hold a candle to the online experience.

I know what you’re thinking: how can an online sports betting be better than a ‘real’ sports betting?

Well, not to nitpick, but online sports bets ARE ‘real’ sports bets. You bet on real sports and win real money — how much more real do you need?

Yeah, I guess you are missing out after all; you’re missing out on the travel expenses, the limited selection of lines, the extra fees, and more…and that’s only if you’re going to a legitimate sports betting. If you go to a bookie that the law doesn’t recognize, you can add a whole other level of things that you’re missing out on — such as legal and physical danger. As well as travel expenses, limited selection of lines, et cetera…

Well, you get the picture. Online sports betting are really the only places to go to put money on your favorite sport, team, player, or play.

Aprenda a livrar-se das tarefas domésticas...

Quando a sua esposa lhe pedir ajuda na cozinha, por exemplo para fazer uma salada, use esta técnica infalível...
(mas pelo sim pelo não, dependendo do carácter da sua esposa, é melhor preparar um plano B... tipo fugir rapidamente antes de levar com algo na cabeça!)

domingo, agosto 15, 2010

Jumento Celestino - Mamonas Assassinas

 
(De quem é esse jegue?
De quem é esse jegue?
De quem é esse jegueee... Ô rapaz!
Não é jegue não, é jumentio!)
Tava ruim lá na Bahia, profissão de bóia-fria
Trabalhando noite e dia, num era isso que eu queria
Eu vim-me embora pra "Sum Paulo",
Eu vim no lombo dum jumento com pouco conhecimento
Enfrentando chuva e vento e dando uns peido fedorento (vish burro)
Até minha bunda fez um calo
Chegando na capital, uns puta predião legal
As mina pagando um pau, mas meu jumento tava mal
Precisando reformar
Fiz a pintura, importei quatro ferradura
Troquei até dentadura e pra completar a belezura
Eu instalei um Road-Star!
Descendo com o jumento na mó vula
Ultrapassei farol vermelho e dei de frente com uma mula
Saí avuando, parecia um foguete
Só não estourei meu côco pois tava de capacete
Me alevantei, o dono da mula gritando
O povo em volta tudo olhando e ninguém pra me socorrer
Fugi mancando e a multidão se amontoando
Em coro tudo gritando: "Baiano, cê vai morreêeê !"
Depois desse sofrimento, a maior desilusão
Pra aumentar o meu lamento, foi-se embora meu jumento
E me deixou c'as prestação
E hoje eu tô arrependido de ter feito imigração
Volto pra casa fudido, com um monte de apelido
O mais bonito é cabeção!


Até logo, vizinhos. Vou pra dentro.

sábado, agosto 14, 2010

Pedófilos on-line



Tempo de sobra, hormonas que se agigantam. E um computador cheio de promessas. Está lá tudo. O bom e o mau. Os pais ficam descansados, convencidos de que os perigos andam na rua. Esquecem-se de que já cabem no quarto - geralmente fechado - de um adolescente. Esta é a primeira geração que pode descobrir o mundo sem sair de casa - na aldeia global.
- "Oi. Teclas?"
- "Ok. Cm xamas?"
- "António. Tu?"
- "Diana."
- "És mt gira!"
Parece conversa inocente - entediante, até -, mas é o início mais banal de um abuso sexual do século XXI. A escolha começa nos perfis em sites sociais como o Hi5 ou o MySpace e passa para a troca de mensagens instantâneas como o messenger (MSN).
Logo vem o elogio que reforça a auto-estima, sempre em linguagem abreviada para entrar na onda juvenil. Depois, oferece-se compreensão sobre as dificuldades de relacionamento com os pais. E qual é o adolescente que as não tem? Seguem-se novos elogios e pedidos para se conhecerem melhor.
Introduzem-se palavras menos inocentes, como "virgindade", "sexo" ou "pénis" para ver a reacção. Continua o interesse. Trocam-se umas fotos (as deles geralmente falsas), elas percebem que o "amigo" é um pouco mais velho, mas até ficam orgulhosas com a conquista. Além disso, já lá vão umas semanas e começam a gostar daquela companhia.
Não tarda muito e a webcam está ligada para trocar intimidades. À distância custa menos e pode ser uma forma de aprender alguma coisa para quando, finalmente, se tiver um namorado "a sério". Na altura em que o virtual começa a insistir num encontro real, é tarde de mais para recuar. "Se não vens ter comigo, ponho as tuas fotos nua na Internet!"
O jovem tinha, afinal, 52 anos. Era tudo falso. Tudo menos as ameaças. Foi assim com Diana. Foi assim com mais de duas dezenas de adolescentes portugueses, em 2008. Dez investigados na Judiciária do Porto, oito na de Lisboa e um na da Madeira.

*Em flagrante*
Diana é, de facto, gira. Mas precisa que lho digam. Alta e esguia, cabelo longo, com corte moderno, disfarça mal a timidez. Não parece ter apenas 13 anos. Talvez a experiência de vida - forçada - do Verão passado lhe tenha amadurecido as feições.
Olhando para trás, havia indícios de história por contar. Mas também podia ser o retrato de milhões de adolescentes. Porta do quarto sempre fechada, atrasos permanentes à hora da refeição para poder estar mais um bocadinho a teclar, telemóvel debaixo da mesa a enviar mensagens.
Naquela noite de lágrimas, a mãe, técnica comercial, de 39 anos, percebeu que não era só uma fase. Desculpou-se perante as visitas e fechou-se no quarto com a filha. "Então, conta lá." Ainda foi preciso ir buscar um copo de água para acalmar choro e soluços. Só faltava pôr cara de mãe paciente e compreensiva para o que pensava ser "mais um drama de adolescente".
Um amigo na Net. Nada de mais. Uma foto nua. Ainda não estava impressionada. "Há tantas. Não sou moralista." Chantagem para um encontro de sexo... A filha começava a ficar aliviada e a mãe a afligir-se. "Esse tipo é um parvalhão, mas não vai ter sorte nenhuma connosco!", conseguiu dizer.
Inquietude de mãe não tem horas. Embora fosse já de madrugada, alguns amigos ainda receberam telefonemas. Denunciar o caso à Polícia Judiciária era o conselho inevitável. Na manhã seguinte, já tudo estava a andar. Diana tinha instruções para esperar que o chantagista voltasse a contactá-la e combinar o temido encontro. Ia fazer de isco para a PJ apanhar o pedófilo em flagrante.
"Mãe! Ele está no messenger. O que faço?", grita Diana. "Empata-o!" Era preciso dar tempo para ligar à PJ. Ele repete a ameaça: "Tem de ser hoje, senão já sabes. Os teus amigos vão ficar todos a saber!" Ela concorda. Ele propõe encontro em local demasiado movimentado. Por indicação dos inspectores, ela inventa que não consegue lá chegar. Acorda-se outro local, público, mas de maior visibilidade, na área da Grande Lisboa.
A mãe de Diana não sabe bem como passou aquela hora em que estava obrigada a esperar por notícias em casa. "Não é a fugir que apanhamos tipos destes. Aceitei, porque confio na PJ", afirma. A jovem adolescente recusa-se a falar mais no assunto. Mas este é o único caso em que a polícia foi chamada a intervir antes do mal feito.

*Troféus filmados*
Fingindo que fazia o percurso de transportes públicos, Diana foi respondendo aos sms do homem que, poucas semanas antes, parecia o seu melhor amigo. No local combinado, não foi muito difícil à polícia identificar alguém que, apesar dos mais de 50 anos, estava sempre com o polegar no telemóvel.
Tudo indica que outras meninas, algumas até mais jovens, foram menos inteligentes a lidar com a chantagem. Como é costume no comportamento dos pedófilos, também este, com família e residente na margem sul, terá guardado troféus filmados dos abusos.
Internet, telemóvel e teletexto
A coragem de Diana foi festejada pela família e elogiada pela polícia. Não é para menos. Quando os casos chegam às autoridades - e todos admitem que a maioria das vítimas não se queixa - já os desaparecimentos, violações e agressões sexuais aconteceram.
Ainda esta semana a PJ de Coimbra divulgou o caso de uma jovem de 19 anos, violada por um homem de 33, depois de o conhecer num /chat/.
Há a adolescente que foge de casa, pensando que vai juntar-se com um loiro de olhos azuis e tem à sua espera um adulto de outra raça e com uma deficiência física. Há a desportista de 13 anos que tem relações com os colegas mais velhos, nos balneários, e se suicida, depois de eles divulgarem as imagens na Internet. Há rapazes que pensam que combinaram encontro com uma rapariga e acabam violados por vários homens.
Em todos existe algum voluntarismo, gosto pelo perigo e, sobretudo, inexperiência. "Qualquer pessoa pode entrar num /chat/ e tentar seduzir quem está do outro lado. Os miúdos passam muita informação sobre eles próprios. É uma companhia virtual, que se interessa e lhes dá muita importância. Sentem-se à vontade para se expor, porque não são criticados", concluiu a psicóloga forense Catarina Ribeiro, 32 anos, depois ter ouvido o testemunho de cinco vítimas de abusos on-line do Norte do País.
Embora a Internet seja a novidade tecnológica mais associada ao perigo, também há registo de contactos iniciados por telemóvel e até pela televisão, através do teletexto.
"Olá. Gostava de te conhecer." Singelas mensagens como esta, enviadas por telemóvel, deram origem a três vítimas de agressões sexuais, duas em investigação na PJ do Porto e uma na de Lisboa. O sms é enviado ao acaso e qualquer um pode recebê-lo.
A maioria vê-o como um engano e apaga, mas alguns jovens entendem-no como uma forma divertida de conhecer pessoas novas.
Maria, 12 anos, respondeu. Poucos dias depois, já tinha dito o nome, a idade e em que escola andava.
Especialistas na arte de bem manipular, aos pedófilos bastam algumas semanas para conseguir que a curiosidade das adolescentes fique aguçada ao ponto de desejarem tanto o encontro como o agressor. Só que, ao contrário deste, não sabem ao que vão.
Maria esperava um rapaz pouco mais velho do que ela. "Vou ter contigo e damos uma volta de carro." Ela aceitou. Acabou violada num descampado, à beira-rio, por um homem com cerca de 40 anos.
"A imaturidade na antecipação do perigo, juntamente com a vontade de conhecer o desconhecido e de testar os limites são próprios da adolescência. A Internet é só um meio diferente de criar riscos. Há características coincidentes entre estas vítimas e as de abuso sexual em geral. São carentes, com baixa auto-estima e falta de supervisão", defende Catarina Ribeiro.

*Interessados em sexo*
David Finkelhor, 61 anos, autor do estudo /Predadores on-line e as suas vítimas/, e director do Centro de Investigação sobre Crimes Contra as Crianças da Universidade de New Hampshire, nos EUA, também evita a diabolização das novas tecnologias. "Só um pequeno número de adolescentes procura o risco on-line. Sem Internet, correriam riscos na mesma." Mas contraria a ideia de que os jovens desconhecem os perigos: "Em certos aspectos são ingénuos. Acreditam que eles gostam delas, que dará certo, que ninguém vai perceber. Mas não são ingénuos no sentido de desconhecerem o que pode acontecer na Internet. Sabem que as pessoas com quem falam estão interessadas em sexo."
Filipe Reis, 14 anos, admite que não consegue viver sem Internet. "Esteve avariada dois dias e parecia que me faltava o que comer", reconhece. Desde que sai da escola, pelas cinco da tarde, até às onze da noite, não faz mais nada. "Às vezes, nem janto." Trabalhos de casa? "Levanto-me um bocadinho mais cedo e faço-os a correr."
Mas nem este vício assumido lhe tolda o discernimento. "Não vou muito a /chats/. Nota-se que há lá pessoas com outras intenções. Quando começam a pedir dados pessoais e a ter conversas mais íntimas, desligo." O que não quer dizer que a Internet não sirva para arranjar namoradas: "São sempre amigas de amigos e confirmo se são giras antes de marcar um encontro", diz, como que a provar a tese de Finkelhor.

*Sempre on-line*
Ver televisão, "conversar" com cinco pessoas no messenger e, simultaneamente, "ouvir uma música", resume o tempo livre de Camila, 13 anos, colega de Filipe. Ao cinema diz que não, meter conversa pessoalmente parece uma missão impossível. "On-line nem coro", reconhece. Fora da Internet, seria muito mais difícil fazer amigos.
Já Catarina, 14 anos, também não dispensa o Hi5, mas o seu forte são as mensagens. Tem um pacote com 1 500 sms gratuitos por semana. E usa-os todos.
Nenhum destes alunos do Colégio S. Miguel, em Fátima, foi vítima de abusos sexuais. Nem associavam a Internet a perigo até umas colegas mais velhas terem apresentado à escola o seu trabalho sobre predadores on-line/ (ver caixa)/.
Nesse dia, o auditório encheu-se. Tal como se esgotam os lugares em todas as sessões dadas por Tito Morais, um pai de 46 anos que criou o Projecto Miúdos Seguros, na Net. "Há muitos pais e professores
infoexcluídos. Quando vêm com a história de que não percebem de computadores digo logo que isso não tem nada a ver. É um problema de crescimento. Os filhos dominam a parte tecnológica, não a experiência de vida."

*A leveza virtual*
Se é verdade que milhões de jovens usam a Net e só um pequeno número se expõe ao perigo, não é menos certo que os pedófilos passaram a ter autênticos catálogos por onde escolher.
E nada mais fácil do que prová-lo. José Félix Duque, 33 anos, assessor técnico da direcção da Associação de Apoio à Vítima (APAV), ficcionou perfis de jovens adolescentes na Internet e recebeu dezenas de contactos, chegando mesmo a marcar encontros com vários adultos. "Quando insistia que era muito nova, diziam sempre que era a primeira vez, que só ia acontecer porque era especial."
Tal como a polícia, também José Félix Duque concluiu que há novos, velhos, casados, solteiros, com filhos, sem filhos, quadros superiores ou semianalfabetos entre os predadores.
Além do gosto pelo poder sobre alguém inexperiente, têm em comum o desvio sexual. "Perguntavam muito como era a roupa interior. Para ganharem a confiança delas, vão-se expondo. Na primeira foto, aparecem de óculos de sol, depois tiram os óculos e, passados uns dias, já estão a masturbar-se para a webcam."
A experiência, usada na elaboração do manual de procedimentos para atendimento a crianças vítimas de violência sexual, deixou-lhe uma certeza: "A pessoa, na Internet, perde valor. Tudo é fictício. Tudo se torna insustentavelmente leve."
A história de Sérgio, 15 anos, prova que nem só do sexo feminino se fazem as vítimas de abuso sexual. De resto, os detalhes são os do costume. Adolescente e adulto conhecem-se no Hi5, mantêm contactos no messenger. O encontro com Manuel, 30 anos mais velho, é marcado de livre vontade.
Como muitos adolescentes do sexo masculino, a fase era de dúvidas. O apartamento de Manuel, na Madeira, vinha a calhar. Mais privado era impossível. Será?
Para Sérgio, era experiência tida, experiência acabada. Mas Manuel não estava pelos ajustes. Começou a chantagem. Ou continuavam a encontrar-se ou divulgava as imagens gravadas enquanto tinham relações sexuais. Manuel acabaria por ser acusado e condenado a quatro anos de prisão com pena suspensa, por violação.

*Mais computadores, mais vítimas*
Os telemóveis já são pequenos computadores e, segundo a Marktest, estão na mão de quase 90% dos jovens entre 10 e 14 anos.
Para uma geração que considera o /mail/ uma ferramenta demasiado lenta, nem vale a pena pensar em proibir o uso da Internet. Há sempre a casa de um amigo, um cibercafé ou - pior ainda - alguém que compra os miúdos com carregamentos de telemóvel.
Por isso, com ou sem conhecimentos de informática, convém falar com os filhos, quando chega a idade, cada vez mais precoce, de entrar no maravilhoso mundo das tecnologias, defende Manuel Coutinho,
46 anos, coordenador do SOS Criança. "Se não lhes damos um carro sem terem a carta de condução, também não devemos entregar-lhes um computador com Internet, sem lhes dar informações. São precisas vacinas para as tecnologias. Ensinar os miúdos a protegerem-se."
O que, receia a polícia, não está a acontecer: "Sete por cento dos abusos sexuais tem origem em crimes informáticos. E o número tenderá a aumentar, porque as novas tecnologias estão cada vez mais presentes", afirma Jorge Duque, 47 anos, inspector-chefe da secção de investigação de crimes de alta tecnologia da PJ.
No Porto, o ano passado já foi de /boom/. "Até aqui quase não tínhamos casos. Em 2008, chegou-nos uma dezena. A continuar assim, vamos precisar de formação para a equipa toda. Os abusadores descobriram um atalho. Conseguem entrar em casa, sem abrir a porta. E com a entrega de computadores nas escolas, aos 10 anos os miúdos já têm Internet só para eles. Estamos à espera de um aumento de casos", admite a inspectora-chefe da brigada dos crimes sexuais da PJ do Porto, Ana Fernandes, 48 anos.
Mesmo que a pedofilia não aumente na razão do número de computadores por criança, este tipo de abusos tem consequências que nem os especialistas estão preparados para enfrentar. "Uma vítima disse-me que é mais difícil ultrapassar a ideia de que a foto fica lá para sempre do que o facto de ter sido violada", recorda Jorge Duque, para quem há ainda outras preocupações. "A Internet gera dinheiro. A clientela é global. Há toda uma máquina: angariação, produção, disponibilização. Isto não tem fronteiras."
Ninguém corre riscos só por estar na Internet. Pois não. E tirar o privado do contexto do privado acontece tanto a jovens como a adultos. Mas, para os adolescentes, pode ser a diferença entre o início de uma vida sexual feliz ou traumática. Ou mesmo entre a vida e a morte.

/NR: Os nomes das vítimas e dos abusadores foram alterados para protecção dos menores.

(Artigo da revista Visão que merece a máxima divulgação possível)

sexta-feira, agosto 13, 2010

Your Problem Solver: www.tutorvista.com

I am fighting with my math and science tutorial and I have a hard time figuring the right solution and computation to most of the Math questions. Just like last week , I needed Geometry help in solving for area and volume of heptagon and hexagon and Chemistry help  by memorizing the different element symbols . Thank God , I'm OK about Prime numbers.
I must maintain an average grade of 96% in each periodical period that is why  I'm doing my best to find some good tutorial works. But I guess my best is not enough since my lessons are getting harder and harder each day.
I tried the internet for help but I can't get much from a free tutorial, so I goggled various tutoring company and found TutorVista.com to be the most reliable , convenient and comprehensive site. With their interactive whiteboard it is just like working face to face with a tutor . For Physics help , Chemistry homework help and other subjects TutorVista is available 24x7. You can connect instantly or schedule a session with your preferred tutor. You shoul visit their site now and try their free demo!

Programmer T-Shirt


Até logo, vizinhos. Vou pra dentro.

quinta-feira, agosto 12, 2010

quarta-feira, agosto 11, 2010

Michael Moore em Cuba (Legendado)

Moore viajou a Cuba com três voluntários que haviam trabalhado nas ruínas do World Trade Center, em New York, depois dos ataques de 11 de setembro de 2001. Segundo ele, os voluntários sofrem de problemas de saúde desde que atuaram naquele local e têm dificuldade de acesso aos tratamentos públicos. Moore diz tê-los levado de barco até a base naval estadunidense de Guantánamo - que fica encravada no leste de Cuba e onde Washington mantém suspeitos estrangeiros de terrorismo - para ver se eles receberiam o mesmo atendimento médico gratuito dos detentos. Após serem barrados, eles decidiram ver que tipo de atendimento médico encontrariam em Cuba, cujo governo comunista se orgulha da qualidade de seus hospitais. Excerto do documentário "Sicko" (S.O.S. Saúde), de Michael Moore.



Até logo, vizinhos. Vou pra dentro.

terça-feira, agosto 10, 2010

Softwares gratuitos - Mail programs



Até logo, vizinhos. Vou pra dentro.

segunda-feira, agosto 09, 2010

Softwares gratuitos - Anti Spam


 Anti-spam programs:
K9 -
http://www.keir.net/k9.html
MailWasher- http://www.mailwasher.net/


Até logo, vizinhos. Vou pra dentro.

domingo, agosto 08, 2010

VW Fusca (Carocha, em Portugal)

Fusca, a origem da maior obra de arte sobre rodas de todos os tempos


chamada 18-40-56 (1)
Do responsável pela construção de prensas hidráulicas ao chefe de produção de tratores, existe algo que quase todos os engenheiros possuem em comum, o fascínio por um dos mais brilhantes e obscuros episódios da engenharia automotiva.
A criação do “Fusquinha”.
Para tentar explicar o tamanho da contribuição tecnológica e social desse magnífico projeto alemão, precisamos entender os problemas para os quais o carro do povo deveria trazer a solução.

O Carro do Povo…

fusca-nazista
A Alemanha dos anos 30 sofria uma terrível recessão econômica tendo que lutar contra problemas como desemprego, fome e violência. As poucas fábricas de automóveis alemãs produziam veículos luxuosos e caríssimos.
Enquanto o resto do mundo se desenvolvia mais rapidamente, pensar em automóveis era um luxo tão distante que ninguém sequer cogitava a possibilidade de motorizar aquele país. Diante da impossibilidade de dirigir seu próprio automóvel, alguns engenheiros germânicos passaram a desenvolver a idéia de construir um carro popular.

Agradeça a Hitler!

Ao contrário do que muitos acreditam, houve diversos projetos de carro do povo na Alemanha pré-guerra. Baseados no rascunho do engenheiro Bela Baranyi de 1925, diversos aprimoramentos e tentativas de construir um automóvel prático e barato falhariam até que o ditador Adolf Hitler assumisse o poder na Alemanha. Adolf era um apaixonado por automóveis, veículos, engenharia e motores desde jovem.
Por interesse pessoal, já conhecia os detalhes de quase todos os projetos de carros populares tentados até então, que falharam ou jamais saíram do papel. Apesar disso, o futuro chefe do partido nazista possuía uma grande admiração por um projeto Tcheco chamado Tatras e desenvolvido pelo engenheiro austríaco Hanz Ledwinka.
Hitler leu um livro contanto as realizações de Heny Ford e assumiu como projeto pessoal a responsabilidade de modernizar a Alemanha, a economia e gerar muitos empregos. Hitler gostaria de ver carros por todas as estradas alemãs, principalmente nas suas queridas Autobahns.
A imagem de trabalhadores viajando por todo o país seria a realização de todos os seus sonhos. Hitler consultou o amigo Jacob Werlin, assessor para assuntos automotivos. O consultor apresentou ao ditador três grandes projetos de carros populares, sendo dois desenvolvidos por judeus e um terceiro desenvolvido por um amigo de Hanz Ledwinka e do próprio Jacob.

E quem era o tal engenheiro?

O engenheiro em questão era Ferdinand Porsche, um austríaco obcecado pela idéia de construir um carro para o povo.
Trabalhando sob o conceito de Ledwinka, o austríaco abriu um escritório de design automotivo em 1931 e iniciou projetos de automóveis simples que iriam sendo aprimorados ao longo do tempo. Entre seus clientes estava a Auto Union Werk (atual Audi) e a fabricante de motos Zündapp.
Para esses últimos, o engenheiro desenvolveu o Typ 12 que chamaria a atenção da empresa NSU. Contratado pela NSU, Porsche criou o Typ 32, projeto que viria a impressionar Jacob Werlin e Hitler.
Porsche_typ12Porsche-type-32
O Type 12 e à direita e o Typ 32, já ficando com cara de Beetle

Porsche & Hitler, isso mesmo.

Pouco tempo depois Ferdinand Porsche e Adolf Hitler estavam reunidos em uma mesa discutindo o projeto do Volks Wagen (carro do povo) alemão. Hitler já conhecia cada detalhe dos projetos de Porsche, suas vantagens e suas fraquezas.
Baseado nisso, o ditador exigiu alterações no projeto original que atendessem as seguintes necessidades do povo alemão:
  • O carro deveria carregar dois adultos e três crianças (uma família alemã da época, e Hitler “não queria separar as crianças de seus pais”).
  • Deveria alcançar e manter a velocidade média de 100 km/h.
  • O consumo de combustível, mesmo com a exigência acima, não deveria passar de 13km/litro (devido à pouca disponibilidade de combustível).
  • O motor que executasse estas tarefas deveria ser refrigerado a ar, (pois muitos alemães não possuíam garagens com aquecimento), se possível a diesel e na dianteira.
  • O carro deveria ser capaz de carregar três soldados e uma metralhadora.
  • O preço deveria ser menor do que mil marcos imperiais (o preço de uma boa motocicleta na época).
Em 1934 Porsche apresentaria o projeto final contrariando duas das exigências de Adolf:
1. O veículo proposto teria motor à ar traseiro devido a inúmeras vantagens (tais como a maior facilidade para transferir o movimento para o eixo motriz traseiro)
2. O preço seria bastante superior ao exigido pelo ditador.
Não se sabe como se seguiu a negociação a partir desse momento, mas há aqueles que acreditam numa possível coerção à Porsche. Com uma arma apontada para sua cabeça, o engenheiro teria ouvido:
“Você têm 24 horas para encontrar uma solução e reduzir o preço do projeto.”
O certo é que a verdade jamais poderá ser esclarecida uma vez que muitas informações se perderam com a guerra que estava por vir.

O Besouro paga alto preço na Guerra

Os primeiros modelos possuíam incontáveis problemas descobertos em testes realizados pelas SS nazistas, que percorreram mais de 2 milhões e meio de quilômetros com o besouro. O Füher não queria que o mundo descobrisse os detalhes negativos do projeto e então decidiu enviar seu quadro de proteção para destruir todos os modelos defeituosos que antecederam o Volkswagen final.
Boa parte da genial história do Professor Porsche se perdeu aí. Em 1940 o primeiro de 640 VW Type 1 saiu da fábrica para nunca serem entregues aos seus proprietários. Todos haviam sido distribuídos entre a elite do partido nazista até que em 1944 as forças aliadas bombardeassem a fábrica dos Volkswagen encerrando o sonho do ditador.
Durante a guerra as peculiares características dos besouros de Hitler atraíram a atenção de todos os generais aliados. Vários veículos de combate como jipes e anfíbios foram construídos em cima do chassi Volkswagen. Eles atravessavam grandes distâncias no deserto sem ferver, já que seu motor não era refrigerado a água. Também percorriam terrenos sinuosos sem necessitar reparo freqüente, já que sua suspensão com barras de torção não usava molas. Não poderia deixar de mencionar que eram sim muito baratos como Hitler sempre quis.
O comandante nazista Erwin Rommel à frente da divisão Afrika Korps era outro fã inveterado do besouro. Ele exigiu que os veículos de sua tropa fossem substituídos pelos fuscas de guerra.
“No deserto, o Kübelwagen passa onde um camelo mal consegue andar”, disse ele.
As tropas aliadas que capturavam unidades militares do Fusca carregavam um manual que ensinava a usar e preservar o Volkswagen.
1937-19451931-1945-volkswagen_beetle-8
O orgulho nazista

Após a Guerra, o Fusca renasce e Porsche é preso

Ao final da guerra os britânicos receberam o controle da cidade de Wolfsburg, onde a fábrica Volkswagen havia sido bombardeada. Lá jaziam 75 mortos que trabalhavam na linha de construção do besouro. A maioria deles eram judeus prisioneiros de guerra que fabricavam Fuscas em regime de escravidão.
O Major britânico Hirst decidiu reativar a produção dos Volkswagen e em seguida a entregou a um competente alemão, que havia participado do processo de construção inicial do carrinho.
kraft_calendar_391945-1959-volkswagen-fusca-2
O glorioso retorno…
Ferdinand Porsche foi preso por crimes de guerra e levado a França onde sua pena seria contribuir na construção do Renault 4CV.
O Professor somente seria inocentado em 1949 quando decidiu transformar a plataforma do Fusca em um veículo esportivo. Pouco tempo depois o engenheiro morreria, mas não sem antes nos presentear com os incríveis Porsche 356 e Porsche 550 que trazem muitos componentes do Fusca original.
Com o crescimento da produção de Volkswagens, a montadora entendeu que para expandir seus negócios deveria tentar ingressar no competitivo mercado americano.
Que diferencial o Beetle poderia oferecer na terra de suntuosos sedans com enormes motores V8 e luxo de sobra?
Simplicidade.
A Volkswagen investiu no marketing tentando mostrar ao mundo a maior de todas as características daquele que, aqui, viria a ser chamado de Volkswagen Fusca:
link vídeo

Não interessa o que você destruir em seu fusca, tudo pode ser reparado. Com algumas chaves de boca, inglesas e fenda, qualquer Fusca pode ser rapidamente consertado. Não é necessário ser um engenheiro para manutenir um Fusca.
Se você, leitor do PdH, baixar da Internet o famoso manual “Conheça seu Volkswagen“, poderá sozinho aprender a resolver quaisquer problemas que seu Fusca venha a apresentar. Ele é indestrutível.
O resto da história você já conhece. 
(Texto de Rodrigo Almeida)

sábado, agosto 07, 2010

Softwares gratuitos - FTP

sexta-feira, agosto 06, 2010

Softwares gratuitos - Internet Explorer Front-Ends




Até logo, vizinhos. Vou pra dentro.

quinta-feira, agosto 05, 2010