domingo, outubro 08, 2006

Crónica de um brasileiro depois do Mundial 2006

Após 40 dias cruzando este país de norte a sul e de leste e oeste, o blog tem uma constatação a fazer: os alemães são um povo muito estranho. Listamos a seguir atitudes escandalosas e irresponsáveis que eles adotam. Não queremos gente assim no Rio de Janeiro para atrapalhar o nosso cotidiano de paz e harmonia:
- Os metrôs daqui não têm catraca, o povo compra o bilhete mas não tem ninguém a quem mostrar;
- As bicicletas ficam soltas nas ruas. Com cadeado, mas sem estarem amarradas a nada. E eles ainda desperdiçam um monte de espaço com ciclovias e nem deixam os pedestres andarem nelas, como acontece nas nossas;
Incrível: os bobos dos alemães param nos sinais vermelhos a qualquer hora, mesmo de madrugada quando não há qualquer chance de um carro passar no sentido contrário;
- Não há limite de velocidade (apenas uma recomendação para não ultrapassar 130 km/h, nunca seguida);
- Todos os carros andam na pista da direita e as pistas da esquerda ficam vazias para os carros mais velozes, uma bagunça;
- O governo que essa gente estranha elege não cobra pedágio nessas estradas esquisitas. E eles estão sempre fazendo obras, não se sabe para quê;
- A periferia das grandes cidades desperdiça todas as áreas com campos verdes ao invés de deixar pessoas usarem de forma mais racional os espaços, com favelas, por exemplo;
- Os caras fabricam uns carrões, tipo BMW, Mercedes, Audi e VW, e nem blindam. E ainda deixam nas ruas à noite. Tem um monte de maluco que, além disso, ainda tem coragem de andar de carro conversível. Certamente eles têm o hábito de andar com revólver no porta-luvas para se defender;
- Essa é incrível: os caixas automáticos dos bancos ficam nas ruas! E não tem ninguém tomando conta. E ainda funcionam a noite inteira. O blog não fala alemão, mas aposta que os jornais estão cheios de notícias sobre assaltos nesses caixas automáticos;
- As calçadas têm espaços livres que são desperdiçados com pessoas ao invés de deixar o elemento mais importantes de uma cidade – os carros - tomarem conta. E aí, para resolver esse contra-senso, os alemães constroem um monte de garagens subterrâneas.
- Em engarrafamentos, eles desperdiçam aquela pistona do acostamento e não ultrapassam ninguém por ali. Se fossem mais espertos teriam um trânsito mais legal, como o nosso.
É... Como diria o Ancelmo, deve ser terrível viver num país desses. Ainda bem que a Copa se aproxima do final e o blog está voltando para a paz do Rio de Janeiro, a Cidade Maravilhosa.

(recebido por email sem indicação do autor)

Reacções:

0 comentários: